fbpx

por | 26 / jan / 21 | Sem categoria

* Por Cesar Lombardo

Após as adversidades vividas em 2020 com a pandemia de covid-19, o mundo se prepara agora para o retorno às atividades presenciais, porém ainda longe de termos nos livrado em definitivo dos riscos à saúde. Muitas medidas de contorno ainda terão de ser tomadas, visando à volta gradual à normalidade. 

No ambiente escolar, a proposta mais bem aceita é a das aulas híbridas, em que uma parte dos alunos retornaria para o modelo presencial, enquanto a outra seguiria no modo on-line.  Com isso um novo desafio se apresenta para a comunidade educacional: como garantir o aproveitamento pedagógico simultâneo nestas aulas presenciais e remotas? 

 

LEIA TAMBÉM “A DECISÃO DA VOLTAS ÀS AULAS PRESENCIAIS: COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR?”

 

O primeiro passo é disponibilizar uma boa solução de hardware e software. Obviamente a metodologia vai além dos equipamentos, porém passa obrigatoriamente pela condição desses itens, já que será preciso garantir, antes de tudo, a qualidade de transmissão e a facilidade de interação do aluno que está estudando de forma remota.

Em seguida, é preciso que os professores criem estratégias para tentar atribuir de forma igualitária o conteúdo no modelo de ensino híbrido, afinal os alunos que estão em casa tendem a ter menos chances de  tirar dúvidas em tempo real do que os que estão em sala de aula. 

Por isso, muitos estudos vêm sendo feitos neste sentido e empresas têm apresentado soluções de hardware e software para atender à demanda. Uma das tendências em alta é oferecer ao professor uma tela grande em sala de aula para que ele possa ver e escutar melhor os alunos conectados. Desta forma, esses alunos com acesso ao microfone e à câmera, podem ser vistos e ouvidos por todos, garantindo que suas dúvidas sejam sanadas em tempo real.

 

VEJA EDUCAÇÃO PÓS-PANDEMIA: A ESCOLA E A TECNOLOGIA

 

Outra técnica é, sempre que possível, duplicar a aula para oportunizar, assim, a todos os alunos o acesso à mesma dinâmica. É possível tornar as aulas atrativas sem repetição, modificando alguns conceitos e focando em atividades práticas, por exemplo.

O importante é oferecer todas as condições para que o professor e os alunos sofram o menor impacto possível nesse novo modelo e que o aproveitamento dos conteúdos seja garantido. Além disso, é muito importante que as soluções de hardware apresentadas levem em conta as necessidades do ambiente escolar, garantindo que nenhum risco de acidente ocorra nesse contexto. 

* Cesar Lombardo é gerente de estratégia de mercado na Tecnologia Educacional.

Conheça as soluções da Tecnologia Educacional!

por | 26 / jan / 21 | Sem categoria

Os ganhos que a tecnologia oferece ao ambiente escolar

Com as salas de aulas sendo ocupadas pela geração millennials e pela geração Z, a presença da tecnologia também passou a ser comum no ambiente escolar. Isso porque os alunos já nasceram conectados ao ambiente digital e a tecnologia faz parte de sua rotina. Em 2001, o...

Projetos de robótica despertam interesse na nova geração

Além disso, incluir projetos de robótica na grade escolar reflete positivamente no desempenho dos estudantes em disciplinas tradicionais, aponta estudo. Essa nova forma de ensinar e aprender é um dos braços da Educação 4.0 e vem se apresentando como um método cada vez...